Denunciante é ouvido por vereadores da subcomissão de Economia

Foto: Chico Camargo/CMC

O proprietário da Enterhelp, Wanderlei Lima, foi ouvido nesta terça-feira (15) por vereadores da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização. Ele veio à Câmara Municipal de Curitiba explicar a denúncia que protocolou no Legislativo, na qual se queixa da concorrência para a manutenção dos equipamentos usados na bilhetagem do sistema de transporte coletivo. Lima contou que, em 2013, apresentou a melhor proposta no certame organizado pelo Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), mas foi impedido de realizar o serviço por motivos operacionais.

“Para mim, a Urbs boicotou esse processo”, disse o denunciante, que reclamou da pouca atenção dada à situação pelo ex-presidente da gerenciadora de transporte, Roberto Gregório. O dono da Enterhelp disse que se a Urbs quisesse, poderia ter superado o impasse original gerado pela Dataprom, que era a prestadora do serviço na época da concorrência e alegou faltar pagamento das empresas de ônibus para a liberação dos equipamentos a uma empresa externa ao contrato original. “Isso foi em 2013. Temos ações na Justiça”, declarou.

O depoimento foi prestado aos vereadores Professora Josete (PT), Jairo Marcelino (PSD) e Paulo Rink (PR). Eles são a subcomissão formada há um mês pela Comissão de Economia, quando os parlamentares decidiram aceitar duas denúncias contra contratos relacionados à gestão da Prefeitura de Curitiba. Professor Silberto (PMDB) e Thiago Ferro (PSDB) acompanharam a oitiva, confirmada de última hora pelo denunciante. A dificuldade de horários tinha feito que, na semana passada, o colegiado cogitasse repassar os documentos ao Ministério Público do Paraná (MPPR) sem posicionamento da comissão.

Foto: Chico Camargo/CMC

Wanderlei Lima disse que sustentaria o patamar de preços apresentado à época, de cobrar metade do valor atual para a manutenção dos validadores, catracas e GPSs usados nos ônibus, estações-tubo e terminais coletivos. Ele insiste em uma acareação com a Dataprom – que desde essa concorrência faz ela própria a manutenção no equipamento – e com a diretoria da Urbs. A Enterhelp já tinha apresentado queixa semelhante na CPI do Transporte Coletivo em 2013, quando se tentou sem sucesso realizar a acareação entre as concorrentes.

Josete, Marcelino e Rink concordaram que o próximo passo da subcomissão é ouvir representantes da Urbs. Também analisam a possibilidade de ouvir a Metrocard, empresa que opera a bilhetagem nos ônibus da região metropolitana de Curitiba, citada por Wanderlei Lima no seu depoimento, uma vez que também teria participado da concorrência.

Geladeiras para vacinas

Está agendada para esta quarta-feira (16), às 8h, a oitiva da empresa Elber Indústria de Refrigeração, que apresentou queixa relacionada à compra de geladeiras para vacinas e imunobiológicos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A subcomissão destacada para verificar a ocorrência é formada pelos vereadores Professor Silberto (PMDB), Ezequias Barros (PRP) e Osias Moraes (PRB).

 
Texto: José Lazaro Jr./CMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*